27 de mai de 2011

RIO CASQUEIRO





















A foto acima testemunha a quantos anos convivo com o Rio Casqueiro, o bebê ao fundo na foto sou eu em 1964. Este braço de mar acompanhou os mais diversos momentos de minha vida, como as aventuras e o futebol na frente da casa da Vó Moreninha, Pular da Ponte da Imigrantes e da Vila Pelicas, as despedidas de solteiro (inclusive a minha), as farras e noitadas as suas margens e até hoje levo meus filhos para uma brincadeira que é jogar pedras nele. Hoje o progresso, a ocupação desordenada e a falta de educação dos "seres humanos" trouxe lixo e degradação que prefiro nem mostrar neste espaço, fica a esperança de que mais gente pense em uma solução e que as próximas gerações possam vir a ter parte do prazer que o velho Rio já me proporcionou. Abaixo um convite para uma apresentação sobre o Rio Casqueiro na UNIMONTE. 

Rio Casqueiro é tema de trabalho na Unimonte



Alunos de Engenharia Ambiental avaliam as águas

Um grupo de universitários matriculados no segundo ano do curso de Engenharia Ambiental, da Unimonte, apresenta no próximo dia 6 de junho (segunda-feira), trabalho interdisciplinar sobre as condições de balneabilidade do Rio Casqueiro, em Cubatão. A apresentação ocorre às 19 horas, no Campus Vila Matias, com acesso pela Avenida Rangel Pestana, s/nº, em Santos.
Adeildo Messias, que elaborou o trabalho “Avaliação das Águas do Rio Casqueiro”, ao lado de Erick Dantas, Alexandre Luna e Moises Aguiar, disse que além de abordar questões sociais que colaboram com a degradação, a pesquisa colabora com o resgate histórico do bairro Jardim Casqueiro. “Vamos também apresentar propostas para a descontaminação do rio”. A entrada é franca.

Texto: Melchior de Castro Junior
20110526-SEMAM-riocasqueirounimonte-MCJ

Nenhum comentário:

Postar um comentário